Publicador de ativo
« Voltar

Seminário Internacional sobre Transtornos Mentais está com inscrições abertas

 


(26/09/2017)

O Seminário Internacional de Trabalho Seguro, promovido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) está com as inscrições abertas. A abertura da Conferência Magna ficará a cargo da professora titular da Universidade de Sevilha (Espanha) María Teresa Igartua Miró. Integrante do departamento de Direito do Trabalho e da Seguridade Social, a palestrante abordará o tema “Prevenção de Riscos Psicossociais na Espanha: avanços e desafios”.

Miró tem pesquisa na área de Prevenção de Riscos Trabalhistas com especialidades em segurança no Trabalho, Higiene Industrial, Ergonomia e Psicossociologia Aplicada. Além da docência em cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado, María Teresa já publicou 10 livros, participou com capítulos em 42 livros, teve 46 artigos publicados em revistas e contribuiu em 20 congressos.

São aguardados juristas – que se deparam cada vez mais com processos desta temática –, comunidade médica e psicológica, acadêmicos e interessados na área. Confira os conferencistas e panelistas do Seminário.

Transtornos Mentais
O 4º Seminário Internacional Trabalho Seguro será realizado em Brasília, entre os dias 18 e 20 de outubro, no TST. Aberto ao público e com inscrições gratuitas, o tema central do Seminário abrange os transtornos mentais relacionados ao trabalho, doença que afeta milhares de trabalhadores atualmente.

O tema “transtornos mentais” vem sendo trabalhado pelo Programa de Trabalho Seguro da Justiça do Trabalho desde 2016 pois, de acordo com dados do Anuário Estatístico da Previdência Social de 2015, é fundamental a implementação de metodologias para a identificação da natureza acidentária dos transtornos mentais ou comportamentais.

De acordo com as estatísticas, o número de auxílios-doença concedidos em razão deste tipo de moléstia tem crescido drasticamente: de 2006 para 2007, por exemplo, subiu de 615 para 7.695 e, no ano seguinte, passou para quase 13 mil. No total, de 2004 a 2013, há um incremento da ordem de 1.964% para esta concessão.

Ainda de acordo com a pesquisa, a alta demanda de trabalho, o desequilíbrio entre esforço e recompensa, a dedicação exclusiva ao trabalho e o assédio moral, que abrange humilhações, perseguição e agressões verbais, são os principais fatores que prejudicam a saúde mental no ambiente corporativo.

As inscrições já estão abertas.

Confira a programação.

 

(Nathalia Valente/GR)

Divisão de Comunicação do CSJT
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.
(61) 3043-4907