« Voltar

Combate ao trabalho infantil é tema de samba-enredo

 

Parceria entre escola de samba da Matinha, de Belém/PA, e Comissão de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do TRT da 8ª Região possibilitou a inclusão do tema no carnaval paraense de 2019

A escola de samba da Matinha, de Belém/PA, informou que vai compor samba-enredo sobre o combate ao trabalho infantil para o próximo carnaval. No último dia 17 de março, foi realizado o lançamento oficial da parceria entre a Comissão de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT-PA/AP) e a escola. A união foi possível graças à atuação da gestora nacional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil, desembargadora Maria Zuíla Lima Dutra, do Tribunal Regional, que se esforçou para que a parceria se concretizasse durante o Círio de Nazaré de 2017. O enredo "No Ninho da Coruja, a criança e o adolescente têm direito de sonhar!” será apresentado no carnaval da cidade.

O projeto desenvolvido vai muito além da música. Ele busca inserir a família na escola, contribuindo para retirar as crianças de situações de trabalho irregular, além de colaborar para a construção de um escudo contra a violência, juntamente com a comunidade, por meio da cultura. Outro objetivo é construir com a população do bairro de Fátima - sede da escola de samba - um grande e consciente desfile sobre o tema do trabalho infantil para o carnaval da cidade em 2019.

De acordo com a desembargadora Maria Zuíla, além de incrementar ações contra o trabalho infantil, a parceria visa ao pleno desenvolvimento de crianças e adolescentes da comunidade, diante do elevado grau de violência que tem ceifado o sonho e a vida de muitos deles. Já a presidente do TRT da 8ª Região, Suzy Koury, afirmou que o Tribunal pretende se aproximar cada vez mais da sociedade. “Nós não queremos apenas resolver conflitos já instalados. Nós queremos contribuir, também, para que esses conflitos não existam”, observou.

A secretária-geral do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Marcia Lovane Sott, afirmou que o Conselho ganha muito com essa parceria. "Ficamos muitos felizes que o Programa de Combate ao Trabalho Infantil, coordenado pelo CSJT, tenha conseguido ir tão longe. É muito gratificante ver uma escola de samba abraçando a nossa causa e colaborando com os nossos propósitos”, comentou.

A desembargadora Maria Zuíla ressaltou, ainda, que foram programadas diversas atividades para ocupação sadia do tempo dos estudantes durante o contra turno escolar. As ações iniciaram-se em março deste ano e se estenderão até o carnaval de 2019, quando a escola colocará o samba-enredo na avenida. “Trata-se de um tema ousado e inédito no Brasil, pois, de acordo com as nossas pesquisas, nunca uma escola de samba de primeiro grupo retratou o trabalho infantil. Acreditamos que, com a união de esforços, é possível formar uma consciência coletiva de que a comunidade pode ser agente de mudança da sua realidade”, concluiu a desembargadora.

(Nathalia Valente/RT)

Divisão de Comunicação do CSJT
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.
(61) 3043-4907 

 

_____________________________________________
Conteúdo de Responsabilidade da DCCSJT
Divisão de Comunicação
Email: comunica@csjt.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907