« Voltar

Curso de Cerimonial é promovido pelo CSJT para TST e Regionais

 (07/07/2017)


O Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) realizou, nos dias 3 e 4 de julho, o 3º curso de Cerimonial da Justiça do Trabalho para servidores do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e dos 24 Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs). O objetivo do treinamento é capacitar os cerimonialistas, além de permitir a troca de experiências entre os presentes.

“Os ritos solenes têm por finalidade mostrar a importância dos atos que se praticam”. Com essa frase do sociólogo Niklas Luhmann, o presidente do CSJT e do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, procurou destacar a essência do cerimonial e do cerimonialista. O ministro lembrou que os atos mais importantes da vida são marcados por solenidades em que há ritos: “Formatura, casamento, solenidades esportivas, eventos civis, militares ou religiosos são acompanhadas por protocolos a serem seguidos. É o cerimonial que reveste esse ato de importância e o cerimonialista, o conhecedor dos ritos, o responsável por conduzir a solenidade da melhor forma possível”, destacou o presidente.

“Esse curso tem a finalidade de aperfeiçoamento dos participantes e da troca de experiências. Os erros de uns são a lição de outros”, completou. “Daremos sempre mais brilho aos momentos mais solenes da vida humana se as solenidades tiverem a beleza e a forma que queremos”, finalizou.

Após a fala do presidente, o curso contou com a palestra do cerimonial do Itamaraty em que se explicou a importância do setor para que aconteçam eventos bem organizados, em que os problemas sejam minimizados e para que todos os convidados sejam bem recebidos. Ao final, os palestrantes responderam os questionamentos dos convidados e do próprio presidente. “O tripé do bom cerimonial é o bom senso, a precedência e a reciprocidade. Apesar de esses três elementos serem bastante lógicos, é a harmonia entre eles que fará a diferença em um bom evento. No curso, aproveitaremos para repassar o trabalho que executamos no cerimonial da Presidência da República e os elementos fundamentais na condução de regras que usamos para facilitar o trabalho”, complementou o embaixador João Mendes Pereira.

Na sequência, a secretária de Comunicação Social, Patrícia Resende, e a coordenadora de Editoria e Imprensa da secretaria de Comunicação, Taciana Giesel, apresentaram a palestra “Dicas pala lidar com a imprensa”. A secretária frisou que é fundamental a comunicação e parceria da assessoria de imprensa com a equipe do cerimonial. Com o uso de exemplos, Resende explicou que os dois setores precisam estar alinhados para não haver dissonância. “Nosso objetivo é mostrar que tudo pode virar notícia, para bem ou para mal, por isso, é importante a comunicação e o cerimonial estarem juntos e integrados. Isso é necessário tanto para prevenir situações ruins quanto para amenizar problemas posteriores”, explicou a secretária de Comunicação.

A coordenadora de Editoria e Imprensa explicou também a diferença entre um evento comum e uma coletiva de imprensa, como deve ser o trato com a imprensa e como é fundamental que os dois setores desempenhem seu papel de forma integrada. “A mensagem que Patrícia e eu gostaríamos de passar é de que estamos juntos. A comunicação trabalha junto com o cerimonial com o mesmo objetivo e com os mesmos intuitos que é fazer com que o nosso assessorado e a nossa instituição seja bem vista aos olhos de todos”, complementou Giesel.

O subchefe do cerimonial do Itamaraty, conselheiro Alan Coelho de Selos, também participou do evento.

(Nathalia Valente/GR)

Divisão de Comunicação do CSJT
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.
(61) 3043-4907

_____________________________________________
Conteúdo de Responsabilidade da DCCSJT
Divisão de Comunicação
Email: comunica@csjt.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907