« Voltar

Programa Jornada desta semana mostra a rotina das baianas de acarajé


Reportagem do TRT da 5ª Região destaca a luta das trabalhadoras para incluírem a atividade na Classificação Brasileira de Ocupações

O programa Jornada desta semana embarcou rumo a Salvador, na Bahia, para conhecer uma das profissões mais antigas do País. As baianas de acarajé são consideradas patrimônio histórico cultural do Brasil, mas ainda não eram reconhecidas oficialmente como profissão. A reportagem mostra as razões que motivaram a regulamentação da atividade e sua inclusão na Classificação Brasileira de Ocupações.

Uma das entrevistadas, a coordenadora da Associação Baianas de Acarajé (Abam), Rita Santos, relembra a luta para ter a atividade reconhecida. “Quando ia tirar algum documento, e eu falava a minha profissão, colocavam a baiana de acarajé como cozinheira”, recorda. Já a juíza do trabalho do TRT/BA, Marúcia Belov, ressalta as consequências positivas da regulamentação da atividade para as trabalhadoras. “Uma série de direitos e todo reconhecimento social vieram com a inclusão na Classificação de Ocupações”, diz.

A reportagem destaca, ainda, o estudo técnico que o Ministério do Trabalho produziu para o reconhecimento da profissão e toda a repercussão que a regulamentação da atividade causou entre as baianas de acarajé espalhadas pela capital baiana.

O Jornada é exibido pela TV Justiça às segundas-feiras, às 19h30, com reapresentações às terças-feiras, às 7h; quartas-feiras, às 19h30; quintas-feiras, às 7h; e sábados e domingos, às 6h. As edições também podem ser assistidas pelo canal do CSJT no Youtube: www.youtube.com/csjtoficial.

Veja a reportagem do Jornada:

(Rodrigo Tunholi / Divisão de Comunicação do CSJT / CRTV)
 

_____________________________________________
Conteúdo de Responsabilidade da DCCSJT
Divisão de Comunicação
Email: comunica@csjt.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907