Menu de Navegação

Notícias

null TRT da 6ª Região é destaque na Meta 3 do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho de 2017

 

O Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, com jurisdição em Pernambuco, foi destaque na Meta 3 do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho de 2017, referente a infraestrutura e governança da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). O TRT da 6ª Região cumpriu o objetivo estabelecido no planejamento ao atingir o nível aprimorado de desempenho em 2016, depois de dois anos atuando no nível básico.

O diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRT da 6ª Região, João Adriano Pinheiro de Sousa, afirmou que a criação do Comitê Gestor de Tecnologia da Informação para priorizar as ações de TIC contribuiu para o êxito das atividades. Outra iniciativa importante foi a criação da Divisão de Gestão e Governança de TI. “A constituição desta nova frente concretizou-se após a revisão do organograma e das atribuições da Secretaria de TI para ajustá-las às novas necessidades”, disse o diretor.  

Ao perfazer as diretrizes da Meta 3, o TRT da 6ª Região alcançou vários benefícios. Para João Pinheiro, o aperfeiçoamento da infraestrutura e da governança de TI diminuiu riscos relacionados à tecnologia da informação. Em relação à infraestrutura, o diretor lembrou as mudanças que melhoraram o funcionamento de importantes serviços. “Um exemplo foi a construção de um novo datacenter com nível de segurança adequado para funcionamento do sistema PJe”, explicou.

Outra consequência do sucesso do TRT da 6ª região na Meta 3 foi a liderança no desenvolvimento de importantes projetos corporativos da Justiça do Trabalho. João Pinheiro explica que o TRT contribuiu para a evolução do PJe e de softwares que compõem o Sistema de Gestão Administrativa Eletrônica da Justiça do Trabalho (GAe). Ele também citou três importantes projetos que estão sob a gerência direta da 6ª Região: integração completa do PJe com os bancos responsáveis pelos depósitos judiciais e emissão de alvarás, desenvolvimento de novo fluxo de controle de acordos para a versão KZ do PJe e desenvolvimento do Sistema de Gestão de Competências (Progecom).

A estruturação de um quadro de servidores com especialidade em tecnologia da informação foi fundamental para o destaque. Segundo João Pinheiro, é importante implantar um modelo de governança simples e respeitar a maturidade da instituição sem deixar de ter uma visão de futuro. Pinheiro também deixou um alerta para os TRTs que pretendem implantar novos modelos de governança: “Implantar um modelo inicial mais complexo tornará o processo de mudança muito mais difícil”.

Neste ano, o TRT da 6ª Região pretende construir novo plano diretor na área de TIC. O projeto visa os trabalhos referentes ao biênio que se inicia em 2019. Após revisar os processos de gestão e governança de TIC, João Pinheiro afirma que ações serão planejadas para melhorar a transparência e aumentar a capacidade da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRT da 6ª Região.

(JT/RT – Divisão de Comunicação do CSJT) 

 

Divisão de Comunicação do CSJT
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.
(61) 3043-4907

Rodapé Responsável DCCSJT

Conteúdo de Responsabilidade da SECOM/TST
Telefone: (61) 3043-7882
E-mail: secom@tst.jus.br