Ir para o conteúdo

Conciliação define prazo para Rondonópolis (MT) garantir segurança aos profissionais de saúde - CSJT2

Aplicações Aninhadas

Publicador de conteúdo web (Global)

Publicador de conteúdo web (Global)

Aplicações Aninhadas

Publicador de conteúdo web (Global)

Publicador de conteúdo web (Global)

Publicador de conteúdo web (Global)

Conciliação Trabalhista - Início - Banner Superior Direito

 

Banner2 - Conciliação Trabalhista

 

Publicador de conteúdo web (Global)

NOTÍCIAS
 

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Conciliação define prazo para Rondonópolis (MT) garantir segurança aos profissionais de saúde

Dentre as obrigações estão o fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) aos servidores públicos, terceirizados e prestadores de serviço, além de assistência nos potenciais casos de covid-19.

Uma conciliação realizada nessa terça-feira (28) estabeleceu prazos para o cumprimento de liminar proferida há duas semanas pela 1ª Vara do Trabalho de Rondonópolis. No encontro, o município de Rondonópolis se comprometeu a garantir a saúde e segurança dos trabalhadores que atuam nas unidades de saúde geridas pelo município no prazo de 10 dias, a contar de 27 de julho.

A reunião contou com a participação de representantes do Município, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estatual e o Ministério Público Federal. Dentre as obrigações estão o fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) aos servidores públicos, terceirizados e prestadores de serviço, além de assistência nos potenciais casos de covid-19.

Liminar

A decisão liminar, proferida no dia 15 de julho, estabelece ainda que o Município disponibilize material para higienização nas salas de espera, a exemplo de álcool a 70%, lenços e toalhas descartáveis, lixeira com acionamento por pedal e pias com dispensador de sabonete líquido. Também impõe que sejam fornecidas máscaras apropriadas para os profissionais de apoio bem como respiradores, aventais descartáveis, óculos e outras proteções para os profissionais de saúde que realizam os procedimentos em pacientes com infecção suspeita ou confirmada pelo novo coronavírus.

Conforme a conciliação realizada nessa terça-feira, o Município se comprometeu ainda a apresentar, no prazo de dois dias úteis, a relação de insumos básicos e EPIs à disposição dos profissionais da saúde, limpeza e segurança em cada uma de suas unidades de saúde. No mesmo prazo, deverá comprovar as medidas adotadas pela Secretaria de Saúde para o enfrentamento da pandemia, especificamente quanto à capacitação e aquisição dos insumos e itens imprescindíveis de proteção individual, incluindo filtros de ar e material de higienização das mãos no pronto atendimento.

Conforme a juíza da 1ª Vara do Trabalho de Rondonópolis, Adenir Carruesco, a audiência, proporcionou abertura de um canal para diálogo entre o Município e os representantes de três esferas do ministério público (MP do Trabalho, MP Estadual e MP Federal) para busca de soluções mais rápidas e eficientes.

“A audiência de conciliação, com oitiva de todos os interessados, proporciona a construção de uma resposta mais adequada ao problema apresentado. Estamos cuidando de ações para proteção da saúde e integridade física de trabalhadores, o que atrai a legitimidade do Ministério Público do Trabalho. Também estamos tratando de políticas públicas que envolve a aquisição de equipamentos pela administração, ou seja, atos que devem ser fiscalizados pelo Ministério Público Estadual”, explicou.

Fonte: TRT da 23ª Região (MT)

Ver todas as notícias

Conciliação Trabalhista - Início - Banner Publicidade

Aplicações Aninhadas

Aplicações Aninhadas

Conciliação Trabalhista - Início - Rodapé Banner 1

Conciliação Trabalhista - Início - Rodapé Banner 2

Conciliação Trabalhista - Início - Rodapé Banner 3