Ir para o conteúdo

Mediação do TRT da 4ª Região (RS) encaminha proposta de acordo para criação de banco de horas na Corsan - CSJT2

Aplicações Aninhadas

Publicador de conteúdo web (Global)

Publicador de conteúdo web (Global)

Aplicações Aninhadas

Publicador de conteúdo web (Global)

Publicador de conteúdo web (Global)

Publicador de conteúdo web (Global)

Conciliação Trabalhista - Início - Banner Superior Direito

 

Banner2 - Conciliação Trabalhista

 

Publicador de conteúdo web (Global)

NOTÍCIAS
 

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Mediação do TRT da 4ª Região (RS) encaminha proposta de acordo para criação de banco de horas na Corsan

A iniciativa é uma forma de compensar as horas pagas e não trabalhadas de empregados.

Em uma mediação por videoconferência realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), nessa quarta-feira (29/6), foi encaminhada uma proposta de acordo coletivo para criação de um banco de horas para empregados da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). A iniciativa é uma forma de compensar as horas pagas e não trabalhadas de empregados que, por integrarem o grupo de risco da Covid-19 e desempenharem funções incompatíveis com o teletrabalho, estão afastados de suas atividades.

Conforme a proposta de acordo, a formação do banco de horas terá início no dia 3 de agosto. O período não trabalhado pelos empregados de 19 de março a 2 de agosto já foi remunerado pela empresa e não irá gerar saldo de horas a compensar. Nos 90 dias após o retorno ao trabalho, cada empregado abrangido pelo acordo compensará até uma hora por dia, observando-se o limite do saldo devedor de horas ou o final do período estabelecido. Para a compensação do saldo devedor, os empregados também poderão realizar atividades de capacitação da Unicorsan. O acordo assegura, ainda, a irredutibilidade da remuneração e dos benefícios dos empregados durante o período de afastamento.

A proposta de acordo será apresentada para a aprovação de assembleias virtuais, pelos representantes das categorias dos profissionais abrangidos, até o dia 10 de agosto. A audiência de mediação foi conduzida pelo vice-presidente do TRT, desembargador Francisco Rossal de Araújo. Além da Corsan, participaram da mediação o Sintec-RS (Sindicato dos Técnicos Industriais de Nível Médio do RS), o Sindiágua-RS (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgoto do Estado do RS) e o Senge (Sindicato dos Engenheiros do Estado do RS). O Ministério Público do Trabalho foi representado pela procuradora Beatriz de Holleben Junqueira Fialho.

As tratativas de acordo para a criação do banco de horas tiveram início em maio deste ano, quando a Corsan solicitou ao TRT a realização de uma mediação pré-processual sobre o tema com os sindicatos envolvidos. As mediações pré-processuais são oferecidas pela Vice-Presidência do TRT como uma tentativa de solucionar conflitos trabalhistas, de forma consensual, antes do ajuizamento de ações.

Fonte: TRT da 4ª Região (RS)

Ver todas as notícias

Conciliação Trabalhista - Início - Banner Publicidade

Aplicações Aninhadas

Aplicações Aninhadas

Conciliação Trabalhista - Início - Rodapé Banner 1

Conciliação Trabalhista - Início - Rodapé Banner 2

Conciliação Trabalhista - Início - Rodapé Banner 3