Banner rotativa - Conciliação Trabalhista

Título do Conciliômetro 2018 - Coluna 30

Conciliação Trabalhista

Dados Finais

Conciliômetro 2019 - Coluna 30

0
28.636
 
GRANDE PORTE: 1º - TRT15          2º - TRT02          3º - TRT01          MÉDIO PORTE: 1º - TRT05          2º - TRT06          3º - TRT12          PEQUENO PORTE: 1º - TRT22          2º - TRT14          3º - TRT16         

 

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Proposta de acordo do TRT da 2ª Região (SE) é rejeitada por trabalhadores da Fundação Casa

O sindicato solicitou, ainda, uma nova audiência em caráter emergencial e de urgência.

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira (16), os trabalhadores da Fundação Casa não concordaram com o encerramento do movimento grevista, conforme acordo proposto no mesmo dia, à tarde, durante audiência de conciliação realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP), mediada pelo desembargador Celso Ricardo Peel Furtado de Oliveira. O sindicato solicitou, ainda, uma nova audiência em caráter emergencial e de urgência.

A manutenção do movimento grevista, retomado a partir das 7h de hoje, teve apoio dos 56,3% dos presentes, que avaliaram não terem obtido propostas negociais concretas. Segundo a manifestação do sindicato, não houve avanço nos pontos que dizem respeito ao reajuste do convênio médico, plano de cargos e salários, concessão de reajuste salarial e medidas efetivas de proteção diante da pandemia do novo coronavírus.

A proposta levada para votação previa o encerramento da greve de imediato. A Fundação Casa havia oferecido, como contrapartida, a manutenção das cláusulas sociais, abdicando, ainda, do julgamento sobre abusividade da greve e sobre o cumprimento da liminar anterior que obrigava a manutenção de 80% da força de trabalho. O acordo vedava, ainda, descontos salariais pelos dias de paralisação e retaliações contra trabalhadores grevistas.

Com a negativa do acordo, o caso segue como uma Tutela Antecipada Antecedente, sob relatoria da juíza Carolina Menino Ribeiro da Luz Pacífico.

Fonte: TRT da 2ª Região (SP)