Empregado que trabalhou sem visto de permanência na Guiné Equatorial será indenizado

Empregada do RS não consegue comprovar que estava grávida no dia da demissão

Magistrados entenderam que ela não teria direito a estabilidade provisória.

TRT da 3ª Região reconhece vínculo de emprego de menina de 12 anos ‘contratada’ para ser babá

Menor foi levada da sua cidade, em Minas Gerais, para cuidar de duas crianças em Pernambuco.

Coletor de lixo do RJ é indenizado por não conseguir emprego após lesões na coluna

Empregada do RJ que deu à luz a natimorto tem direito à estabilidade provisória

Juíza entendeu que não há na Constituição Federal determinação que o bebê nasça com vida para mãe ter estabilidade no trabalho.

_____________________________________________
Conteúdo de Responsabilidade da DCCSJT
Divisão de Comunicação
Email: comunica@csjt.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907