Voltar

Justiça do Trabalho começa a preparar a 5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista

 

Foto com um magistrado ao centro e três servidores de cada lado que decidem sobre os preparativos para a 5ª Semana Nacional da Conciliação TrabalhistaA Vice-Presidência do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) realizou, nesta terça-feira (19), reunião para definir as diretrizes da 5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista 2019, programada para a última semana de maio (27 a 31). Realizada anualmente desde 2015 em parceria com os 24 Tribunais Regionais do Trabalho, a Semana chega a sua quinta edição. A iniciativa busca mostrar a empresas e empregadores que a conciliação é a melhor opção quando se trata de litígios processuais e incentivar o diálogo entre as partes para um acordo, em vez de uma disputa judicial.

Preparativos

A reunião, conduzida pelo juiz auxiliar da Vice-Presidência do CSJT, Rogério Neiva, contou com a participação dos setores de Cerimonial, Comunicação, Estatística e Tecnologia da Informação do CSJT e do TST. O objetivo foi definir as atribuições de cada área para a organização do evento.

Os participantes definiram os prazos para a produção do material de divulgação e os critérios para a definição do local que sediará a abertura e o encerramento da Semana e para a emissão de comunicado aos gestores da área de TI dos Tribunais Regionais do Trabalho. “O objetivo da Semana é esclarecer e estimular a sociedade para a ideia de que a conciliação consiste em uma possibilidade viável e eficiente para a solução de conflitos”, destacou o juiz auxiliar da Vice-Presidência.

Sugestões

Os gestores de Comunicação Social dos TRTs que quiserem sugerir opções para o slogan e o conceito da campanha deste ano poderão enviar propostas até o dia 28/2 para a Comunicação do CSJT. As sugestões serão submetidas à Vice-Presidência.

Anos anteriores

Desde a primeira edição, os resultados da Semana Nacional de Conciliação Trabalhista vêm crescendo. Em 2015, foram movimentados R$ 446 milhões em acordos trabalhistas. No ano seguinte, o resultado chegou a R$ 620 milhões. No terceiro ano, foram contabilizados mais de R$ 749 milhões em acordos. No quarto ano, foi alcançado novo recorde, com R$ 874 milhões. Somando-se as quatro edições, apenas no período dessas quatro semanas chegou-se ao valor de R$ 2,7 bilhões em acordos trabalhistas, revertidos diretamente para os empregados.

(NV/GR/CF - Divisão de Comunicação do CSJT)

Divisão de Comunicação do CSJT
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.
(61) 3043-4907

_____________________________________________
Conteúdo de Responsabilidade da DCCSJT
Divisão de Comunicação
Email: comunica@csjt.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907