Ir para o conteúdo

Vendedora que era obrigada a borrifar perfumes em loja obtém indenização por danos morais - CSJT2

Banner Rotativo Novo 6-2

Aplicações Aninhadas

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Vendedora que era obrigada a borrifar perfumes em loja obtém indenização por danos morais

Segundo a profissional, após o diagnóstico de alergia respiratória, ela passou a sofrer perseguição da gerente, sendo coagida a usar produtos que pioravam seu estado de saúde

05/12/2022 - A Justiça do Trabalho determinou o pagamento de indenização, no valor de R$ 10 mil, à vendedora que sofreu assédio moral em uma loja de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal, em Belo Horizonte. Segundo a profissional, após o diagnóstico de alergia respiratória ocupacional, ela passou a sofrer perseguição da gerente. Contou que chegou a pedir mudança de setor. Porém, em contrapartida, explicou que a superior começou a exigir, com maior frequência, que a ex-empregada fizesse a borrifação de perfumes e “body-splash” - produtos que tornavam mais graves as crises respiratórias.

Com o fim do contrato, ela ajuizou ação trabalhista requerendo a indenização por danos morais e materiais. Relatou que, em função das atividades exercidas, foi acometida por crises alérgicas e respiratórias frequentes, acompanhadas de outros problemas de saúde, como fortes dores de cabeça, cansaço, dores no corpo e mal-estar. O médico responsável pelo tratamento sugeriu a alteração de função, para evitar o contato com os agentes alergênicos. Ao comunicar o quadro à gerente, foi aconselhada a “pedir demissão para cuidar da saúde”. 

A trabalhadora disse ainda que, após frequentes consultas médicas, afastamentos do trabalho e tentativas frustradas de negociação, enviou e-mail ao setor de recursos humanos da empresa, solicitando a alteração de função. Segundo ela, o pedido foi negado. A profissional disse que, a partir desse episódio, passou a ser perseguida pela gerente. “Ela começou a exigir, com maior frequência, que fizesse a borrifação de produtos que agravavam as crises respiratórias”. Além disso, a gerente passou a afastar os demais empregados da convivência com ela e a fazer piadas sobre a sua condição de saúde.

Sentença

O juízo da 16ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte julgou parcialmente procedentes os pedidos da trabalhadora, garantindo a indenização. Determinou ainda o pagamento de R$ 1.068,35 pelos gastos com vacina e medicação. Porém, a trabalhadora interpôs recurso, pretendendo a majoração do valor arbitrado à reparação por danos morais.

A empregadora alegou que a perícia médica concluiu pela existência de alergia respiratória ocupacional, porém sem inspecionar o local de trabalho ou os produtos comercializados pela empresa, inexistindo, ainda, análise do histórico da trabalhadora em período anterior à admissão. Afirmou que o laudo do assistente técnico concluiu que a rinite crônica da trabalhadora era anterior à admissão. Negou ainda a existência de perseguição e argumentou que não foram provados prejuízos à honra e à dignidade da trabalhadora.

Mas a prova pericial demonstrou que a doença desenvolveu-se em razão das funções desempenhadas no trabalho. E o documento juntado pela profissional no processo evidenciou a tentativa de alterar a colocação, com a finalidade de preservar a saúde e o emprego. Em depoimento, a trabalhadora explicou que foi mencionada uma vaga em uma loja do mesmo grupo. Porém, como nessa unidade haveria perfumes, não houve proposta de transferência.

Recurso

Para o juiz convocado da 11ª Turma do TRT-MG, Márcio Toledo Gonçalves, não há provas de que a profissional já apresentava problemas de saúde relacionados aos constatados quando admitida. “Isso reforça a possibilidade de a doença ter se desencadeado em razão das atividades exercidas”.

O julgador ressaltou que uma cópia do e-mail comprovou a ciência da empresa sobre o estado de saúde da profissional e o pedido de alteração de colocação, com o intuito de preservação de saúde e emprego. “Por outro lado, a empregadora não comprovou a tentativa de recolocação em outra função ou em outro local de trabalho”.

Para o julgador, a prática do assédio moral foi evidenciada pela prova oral. A testemunha contou que a gerente explicou para ela que havia uma empregada dando muito problema. “Disse que a vendedora era muito dissimulada, alertando para manter distância; disse que a trabalhadora era ruiva, de cabelo tipo ‘chanel’, sendo que a única com essas características era a ex-empregada que apresentou a ação”.

Danos morais

Diante das provas, o magistrado negou provimento ao recurso da vendedora, por entender correta a sentença que condenou a empresa a pagar indenização pelo dano moral no valor de R$ 10 mil. Na decisão, o julgador considerou os fatos evidenciados sobre o adoecimento no trabalho, a ciência da empresa sobre a patologia, a inércia em adotar medidas que amenizassem o risco à saúde da ex-empregada, a conduta ilícita praticada pela gerente e, ainda, o tempo do contrato de trabalho (pouco mais de dois anos) e o potencial econômico da empregadora.

Danos materiais

A empresa foi condenada ainda ao pagamento de indenização por danos materiais pelas despesas com medicamentos, no valor de R$ 1.068,35. “Comprovado o adoecimento da trabalhadora pelas atividades desenvolvidas, é acertada a sentença que determinou o ressarcimento dos valores gastos com vacina e medicação”, concluiu o julgador. Já foi iniciada a fase de execução.

Fonte: Seção de Imprensa / TRT da 3ª Região (MG)

Publicador de Conteúdos e Mídias

Transparência - Demonstrações Contábeis - JT - 2020

 

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DA JUSTIÇA DO TRABALHO

 

Demonstrações Contábeis 2022

 

1º Trimestre

Balanço Patrimonial

Balanço Financeiro

Balanço Orçamentário

Demonstrativos dos...

Juiz de MG nega relação de emprego entre mestre de obras e sobrinha proprietária de imóvel em construção

Para magistrada, profissional não conseguiu comprovar requisitos para estabelecer vínculo de emprego

Atas de Mobiliário




Órgão Gerenciador
Contatos
Modalidade de licitação
Detalhamento da Ata (nº e ano)
Descrição do objeto
Data e local de publicação
Vigência




TRT 9
(41)...

Vagas esgotadas: 2º edição do Ciclo de Encontros Virtuais “Liderança Digital para Mulheres"

Evento será realizado na próxima quarta-feira (5/2), às 10h, e terá a participação da diretora sênior de Liderança, Cultura, Pessoas e DE&I no Gartner, Gabriela Vogel.

Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho migrará para a nuvem

A intenção é aumentar a segurança e garantir a integridade dos dados publicados.

Ministra Dora Maria da Costa realiza correição ordinária no TRT da 14ª Região

O procedimento marca o retorno das correições presenciais. O TRT em questão abrange os estados de Rondônia e Acre.  

Justiça do Trabalho alerta sobre o tráfico para o trabalho em condições análogas à escravidão

No Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo (28 de janeiro), os órgãos do judiciário trabalhista promoveram eventos presenciais por todo o país e uma ação digital conjunta nas redes sociais.

Publicador de Conteúdos e Mídias

Transparência - Demonstrações Contábeis - JT - 2020

 

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DA JUSTIÇA DO TRABALHO

 

Demonstrações Contábeis 2022

 

1º Trimestre

Balanço Patrimonial

Balanço Financeiro

Balanço Orçamentário

Demonstrativos dos...

Juiz de MG nega relação de emprego entre mestre de obras e sobrinha proprietária de imóvel em construção

Para magistrada, profissional não conseguiu comprovar requisitos para estabelecer vínculo de emprego

Atas de Mobiliário




Órgão Gerenciador
Contatos
Modalidade de licitação
Detalhamento da Ata (nº e ano)
Descrição do objeto
Data e local de publicação
Vigência




TRT 9
(41)...

Vagas esgotadas: 2º edição do Ciclo de Encontros Virtuais “Liderança Digital para Mulheres"

Evento será realizado na próxima quarta-feira (5/2), às 10h, e terá a participação da diretora sênior de Liderança, Cultura, Pessoas e DE&I no Gartner, Gabriela Vogel.

Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho migrará para a nuvem

A intenção é aumentar a segurança e garantir a integridade dos dados publicados.

Ministra Dora Maria da Costa realiza correição ordinária no TRT da 14ª Região

O procedimento marca o retorno das correições presenciais. O TRT em questão abrange os estados de Rondônia e Acre.  

Justiça do Trabalho alerta sobre o tráfico para o trabalho em condições análogas à escravidão

No Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo (28 de janeiro), os órgãos do judiciário trabalhista promoveram eventos presenciais por todo o país e uma ação digital conjunta nas redes sociais.

Mais notícias

Tema - Video Página Inicial

Espaço

 

Menu Lateral Direito - TEMA

Banner lateral peg 2

 

Tema - NOTÍCIAS DOS TRTs

 
NOTÍCIAS DOS TRTs

Publicador de Conteúdos e Mídias

Transparência - Demonstrações Contábeis - JT - 2020

 

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DA JUSTIÇA DO TRABALHO

 

Demonstrações Contábeis 2022

 

1º Trimestre

Balanço Patrimonial

Balanço Financeiro

Balanço Orçamentário

Demonstrativos dos...

Juiz de MG nega relação de emprego entre mestre de obras e sobrinha proprietária de imóvel em construção

Para magistrada, profissional não conseguiu comprovar requisitos para estabelecer vínculo de emprego

Atas de Mobiliário




Órgão Gerenciador
Contatos
Modalidade de licitação
Detalhamento da Ata (nº e ano)
Descrição do objeto
Data e local de publicação
Vigência




TRT 9
(41)...

Vagas esgotadas: 2º edição do Ciclo de Encontros Virtuais “Liderança Digital para Mulheres"

Evento será realizado na próxima quarta-feira (5/2), às 10h, e terá a participação da diretora sênior de Liderança, Cultura, Pessoas e DE&I no Gartner, Gabriela Vogel.

Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho migrará para a nuvem

A intenção é aumentar a segurança e garantir a integridade dos dados publicados.

Ministra Dora Maria da Costa realiza correição ordinária no TRT da 14ª Região

O procedimento marca o retorno das correições presenciais. O TRT em questão abrange os estados de Rondônia e Acre.  

Justiça do Trabalho alerta sobre o tráfico para o trabalho em condições análogas à escravidão

No Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo (28 de janeiro), os órgãos do judiciário trabalhista promoveram eventos presenciais por todo o país e uma ação digital conjunta nas redes sociais.

Mais notícias - TRTs

Banner lateral peg 1

 

Banner lateral peg 3