Ir para o conteúdo

Bem herdado por cônjuge de devedor trabalhista é impenhorável, decide TRT da 2ª Região (SP) - CSJT2

Aplicações Aninhadas

Publicador de Conteúdos e Mídias

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Maecenas porttitor congue massa. Fusce posuere, magna sed pulvinar ultricies, purus lectus malesuada libero, sit amet commodo magna eros...
Provimento de Sevidoras e Servidores Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Maecenas porttitor congue massa. Fusce posuere, magna sed Orientação e Provimento e...
Objetivo é auxiliar no tratamento de demandas repetitivas
A vice-presidência do regional está utilizando o novo sistema, que foi batizado de Leão
Diversas instituições participaram da ação, que aconteceu no Cijus nesta terça (20)
Julgamento de demandas repetitivas envolvendo agentes comunitários de saúde e transporte de valores estão na pauta
O Cejusc do TRT da 23ª Região (MT) completou quatro anos de atividades em 17 de fevereiro de 2024

Publicador de Conteúdos e Mídias

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Maecenas porttitor congue massa. Fusce posuere, magna sed pulvinar ultricies, purus lectus malesuada libero, sit amet commodo magna eros...
Provimento de Sevidoras e Servidores Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Maecenas porttitor congue massa. Fusce posuere, magna sed Orientação e Provimento e...
Objetivo é auxiliar no tratamento de demandas repetitivas
A vice-presidência do regional está utilizando o novo sistema, que foi batizado de Leão
Diversas instituições participaram da ação, que aconteceu no Cijus nesta terça (20)
Julgamento de demandas repetitivas envolvendo agentes comunitários de saúde e transporte de valores estão na pauta
O Cejusc do TRT da 23ª Região (MT) completou quatro anos de atividades em 17 de fevereiro de 2024

Publicador de Conteúdos e Mídias

Voltar Bem herdado por cônjuge de devedor trabalhista é impenhorável, decide TRT da 2ª Região (SP)

Processo foi julgado pela Primeira Turma 

Imagem: balança da justiça

Imagem: balança da justiça

03/02/2023 - Os magistrados da Primeira Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP) mantiveram sentença que impediu a inclusão de esposa do executado no polo passivo trabalhista, uma vez que ela não detém a condição de devedora. Segundo o juízo, o imóvel da mulher não pode ser penhorado porque é fruto de herança, permanecendo patrimônio exclusivo da herdeira.

O pedido do exequente foi feito sob a alegação de que o sócio da empresa para a qual trabalhava era casado em regime de comunhão parcial de bens. Assim, os bens adquiridos durante a união seriam de propriedade do casal, devendo a esposa responder pela execução, já que se beneficiava do trabalho do marido.

A relatora do acórdão, desembargadora Maria José Bighetti Ordoño, confirma a decisão de primeiro grau e lembra que, conforme o artigo 1.659 do Código Civil, são excluídos da comunhão os bens que cada cônjuge possuir ao casar e os que lhe sobrevierem na constância do casamento por doação ou sucessão, e os sub-rogados em seu lugar. “Desta forma, o quinhão de imóvel que pretende penhorar o exequente, comprovado que é fruto de herança da esposa do sócio, com o qual é casada em regime de comunhão parcial de bens, não pode mesmo responder pelo crédito do exequente".

Com a decisão, o autor deverá se manifestar sobre outros meios de prosseguir com a execução. No silêncio, o processo segue para arquivo provisório, podendo ser declarada a prescrição intercorrente após dois anos, de acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho.

Fonte: TRT da 2ª Região (SP)

Mais notícias

Tema - Video Página Inicial

Espaço

 

Menu Lateral Direito - TEMA

Banner lateral peg 2

 

Tema - NOTÍCIAS DOS TRTs

 
NOTÍCIAS DOS TRTs

Publicador de Conteúdos e Mídias

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Maecenas porttitor congue massa. Fusce posuere, magna sed pulvinar ultricies, purus lectus malesuada libero, sit amet commodo magna eros...
Provimento de Sevidoras e Servidores Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Maecenas porttitor congue massa. Fusce posuere, magna sed Orientação e Provimento e...
Objetivo é auxiliar no tratamento de demandas repetitivas
A vice-presidência do regional está utilizando o novo sistema, que foi batizado de Leão
Diversas instituições participaram da ação, que aconteceu no Cijus nesta terça (20)
Julgamento de demandas repetitivas envolvendo agentes comunitários de saúde e transporte de valores estão na pauta
O Cejusc do TRT da 23ª Região (MT) completou quatro anos de atividades em 17 de fevereiro de 2024

Mais notícias - TRTs

Banner lateral peg 1

 

Banner lateral peg 3