Menu de Navegação

Notícias

null Comissão de gestão estratégica do CSJT se reúne para concluir propostas de indicadores

O grupo é formado por gestores das unidades do Órgão.

Print da tela da reunião com mosaico dos participantes

Print da tela da reunião com mosaico dos participantes

03/05/2021 - A Comissão de Gestão da Estratégia do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CGE-CSJT) se reuniu na última semana para concluir a apresentação das propostas de metas e indicadores que o CSJT deverá cumprir no atual ciclo (2021-2026). O grupo foi instituído pelo Ato n. 17/CSJT.GP.SG.

A comissão tem a coordenação da Secretária-geral do CSJT, Carolina da Silva Ferreira, e é formada pelos gestores das unidades do Conselho, que abrangem diversas áreas, como: orçamento, tecnologia da informação (TI), auditoria, gestão de pessoas, gestão documental e memória, ouvidoria e comunicação, além da própria gestão estratégica.

Iniciativas, indicadores e metas

No encontro, os membros da comissão apresentaram as propostas de iniciativas e indicadores e metas para os objetivos estratégicos que estão diretamente ligados às suas unidades. Os gestores debateram as propostas apresentadas e aprovaram as métricas e as iniciativas que comporão a  proposta final do Plano Estratégico do CSJT a ser apresentada à administração e ao Conselho.

“A reunião completou um ciclo importante dessa fase de estudos e análise para o fechamento da proposta final que será encaminhada à administração e, posteriormente, será analisada por todos os conselheiros”, disse a secretária-geral do CSJT. “As iniciativas e indicadores já haviam sido debatidas previamente entre as unidades e a assessoria de gestão estratégica, no entanto, o encontro de todas as áreas proporcionou um refino ainda maior das metas“, completou.

Plano Estratégico

Assim como o Plano Estratégico da Justiça do Trabalho, aprovado em março, o PE do CSJT visa atender, de forma mais efetiva, os usuários dos serviços da Justiça do Trabalho, de 1º e 2º segundo graus e do próprio Conselho, por meio de objetivos estratégicos que pretendem aperfeiçoar os mecanismos de supervisão administrativa, orçamentária e financeira, além dos processos de competências institucionais, estratégias e políticas públicas de justiça implantadas.

Estão entre as prioridades propostas pela comissão, ações de curto prazo e com foco interno, como a implementação do SEI como sistema de gestão eletrônica administrativa do CSJT e a revisão do acervo de jurisprudência e de normas do órgão, bem como a atualização do Regulamento Geral. Outro destaque é a pretensão de implantar, nos próximos 3 meses, pesquisa eletrônica permanente de avaliação dos usuários do Conselho, buscando a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos pelo Órgão.

Para o atendimento de sua missão institucional de supervisão e controle orçamentário e financeiro da Justiça do Trabalho, também foram propostas metas de cumprimento da Emenda Constitucional 95, que estabeleceu o teto de gastos para o serviço público, que, portanto, deve ser cumprida pelos  24 Tribunais Regionais do Trabalho.

Na área de Gestão de Pessoas, destaca-se a iniciativa de implantar o novo referencial normativo que, se aprovado pelos conselheiros, definirá padrão atualizado de estrutura organizacional da Justiça do Trabalho.

Acerca da Tecnologia da Informação e Comunicação, será dada atenção especial ao cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), com monitoramento, em forma de meta, do grau de maturidade dos tribunais com relação ao tema. 

Para o fortalecimento da Integridade e Transparência, foi apresentada a proposta de implantar programa para toda a Justiça do Trabalho que promova maior segurança na prática de atos administrativos que envolvam recursos públicos.

Além do CSJT, os Tribunais Regionais do Trabalho também estão elaborando seus planos estratégicos. 

(AJ/IB)

Rodapé Responsável DCCSJT

Conteúdo de Responsabilidade da SECOM/TST
Telefone: (61) 3043-7882
E-mail: secom@tst.jus.br