Menu de Navegação

Notícias

null TRT da 20ª Região (SE) é o 1º entre os TRTs no Ranking da Transparência do CNJ

O ranking tem a finalidade de avaliar, com dados objetivos, o grau de informação que os tribunais e conselhos disponibilizam aos cidadãos.

(20/08/2020)

O Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (SE) conquistou, em 2020, o 1ª lugar no Ranking de Transparência do Poder Judiciário, entre todos os TRTs, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O ranking tem a finalidade de avaliar, com dados objetivos, o grau de informação que os tribunais e conselhos disponibilizam aos cidadãos. Com 95,98% de transparência, o TRT apareceu, ainda, em 4ª lugar geral, entre os 92 órgãos de todos os ramos do Judiciário. 

A atuação do TRT-20 foi destacada pelo ministro do Tribunal Superior do Trabalho Augusto César, durante sessão da 6ª Turma do TST desta terça-feira (18). O ministro é originário da 20ª Região. “Sinto-me sempre um membro egresso da 20ª Região (SE). É muito bom saber que ela está despontando entre as cortes pelo respeito à transparência, um valor tão importante e relevante na atuação do Poder Judiciário”, parabenizou.

O resultado do ranking foi divulgado na terça-feira (18), em sessão ordinária solene do CNJ, na qual houve apresentação dos órgãos premiados na 3ª edição do Ranking da Transparência no Poder Judiciário.

Transparência

A presidente do TRT da 20ª Região (SE), desembargadora Vilma Leite Machado Amorim, destacou que a transparência é um espelho da efetividade do tribunal. “A sociedade anseia por um serviço público cada vez mais eficiente e eficaz. Assim, à medida que nos tornamos mais transparentes, permitimos que o jurisdicionado perceba que estamos nos aprimorando e buscando os resultados esperados; possibilitamos o exercício do controle social”, reforçou.

Boas práticas

Nos últimos dois anos (2018 e 2019), o TRT da 20ª Região (SE) não havia obtido resultados expressivos no Ranking da Transparência (71º e 90º lugar geral, respectivamente). Contudo, no final de 2019, com a obrigatoriedade de os TRTs padronizarem as páginas iniciais de seus portais, em atendimento à Resolução nº 243 do CSJT, o TRT alterou a identidade visual do site e deu início a uma revisão do conteúdo interno, visando a otimizar a apresentação das informações, bem como atender às exigências da Lei de Acesso à Informação.

Em abril de 2020, com a edição da Portaria nº 67 do CNJ, que estabeleceu os critérios e os itens que seriam avaliados no Ranking da Transparência, o Tribunal fez as complementações necessárias no site, a fim de atender a todos os requisitos estabelecidos. “O excelente resultado do tribunal mostra o compromisso de todos que integram o TRT-20. Isso repercute diretamente na qualidade da prestação jurisdicional, nossa missão institucional”, concluiu a desembargadora.

VC/AJ - Com informações do TRT da 20ª Região (SE)
 

Rodapé Responsável DCCSJT