Menu de Navegação

Notícias

null Rivelino participa de ato pelo trabalho seguro no Itaquerão

Rivelino participa de ato pelo trabalho seguro no Itaquerão


14/05/2012 - Nesta segunda-feira (14), o canteiro de obras da Arena Corinthians, em São Paulo (SP), será palco de um grande ato pela segurança do trabalho na construção civil. O estádio, que abre a Copa do Mundo de 2014, recebe o mito do futebol brasileiro, Roberto Rivelino e diversas autoridades, como o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro João Oreste Dalazen.
 
Estão sendo esperados cerca de dois mil operários da empresa Odebrecht, responsável pela construção, que deve ser entregue à cidade de São Paulo em dezembro do ano que vem. Durante o ato, os trabalhadores irão assistir vídeos sobre prevenção de acidentes de trabalho, e receberão kits contendo camiseta, boné e cartilhas educativas.
 
E o momento mais esperado é o sorteio de camisas da seleção brasileira autografadas por Rivelino. Ícone do futebol mundial na década de 1970, o atleta teve a carreira despontada quando jogava com a camisa do Corinthians. A presença dele nas obras do primeiro estádio do  representa um marco na história do futebol brasileiro.
 
O evento faz parte do Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho – Trabalho Seguro, criado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), e está sendo realizado pelas duas instituições juntamente com o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região – São Paulo.
 
O Trabalho Seguro foi criado em 2011 por causa do elevado número de trabalhadores acidentados em decorrência das relações trabalhistas. Segundo dados do Ministério da Previdência Social, foram 2.796 mortes no último ano. Composto por ações educativas, o Programa tem como tema de 2012 a construção civil, setor econômico com maior número de vítimas fatais.
 
Cerca de 20% dos processos julgados anualmente pelo TST têm pedidos de indenizações decorrentes de doenças ocupacionais ou acidentes de trabalho. O ministro Dalazen já pediu aos magistrados que estabeleçam prioridade no julgamento dos processos que tramitam nos estados. Para ele, a redução no número de acidentes depende do engajamento de toda a sociedade, mas principalmente de empregados e empregadores. Durante os atos nos estádios de futebol, ele alerta para a necessidade da utilização de equipamentos de segurança. "Quase todos os acidentes do trabalho são evitáveis."
 
Já foram realizados três atos em obras da Copa do Mundo. Em março no Maracanã (Rio de Janeiro) e na Arena das Dunas (Natal/RN), e agora em maio na Arena Pantanal (Cuiabá/MT). Mais de 4,6 mil operários estiveram presentes aos três encontros. Os eventos contaram com a presença dos craques do futebol brasileiro Ronaldo Fenômeno e Bebeto. Os outros oito estádios que estão sendo reformados, ou construídos para a Copa de 2014, também serão palco de atos pela segurança no trabalho.
 
O evento em São Paulo tem o apoio do Sport Clube Corinthians Paulista, Odebrecht Engenharia e Construção, Sesi-Serviço Social da Indústria, Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Ministério do Trabalho e Emprego/Fundacentro, Fenecrep, Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas no Brasil, Sindecrep- Sindicato de Concessionárias nas Rodovias de São Paulo, Sindicatos dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada, Sinicesp – Sindicato da Indústria e Construção Pesada no Estado de São Paulo, Fiesp – Federação das Indústrias de São Paulo, Federação Nacional dos Trabalhadores na Indústria da Construção Pesada.
 
Informações importantes para cobertura do evento:
 
O ato está programado para durar aproximadamente uma hora.
 
Será realizada entrevista coletiva ao final do evento, em sala montada atrás do palco.
 
Será realizada visita guiada às obras do estádio e somente fotógrafos e cinegrafistas credenciados poderão participar.
 
Os veículos interessados em cobrir o evento devem entrar em contato com a Secretaria de Comunicação Social do TRT-SP para pré-credenciamento dos profissionais. Telefone (11) 3150.2069.
 
Não será permitido acesso ao canteiro de obras trajando bermudas, saias e utilizando calçados abertos ou com saltos muito finos.
 
Na entrada, todos receberão equipamentos de proteção individual, tais como coletes e capacetes de segurança, além de crachás de identificação, sendo conduzidos pelos servidores da segurança do TRT-SP até o local destinado à imprensa.

(Fonte: TST :: Foto: Divulgação)

Rodapé Responsável DCCSJT

Conteúdo de Responsabilidade da SECOM/TST
Telefone: (61) 3043-7882
E-mail: secom@tst.jus.br